O Retrato da Vida de um Bear

Hoje eu resolvi voltar a este meu pequeno blog.

E eu parei para reparar como eu tenho algumas postagens bem melancólicas que beiram a depressão.
Bom, isso é um reflexo direto da fase que eu estava passando naquele momento das postagens, e, para ser sincero e infelizmente, essas fases se repetem.
São espelhos da minha vida como gay e (pior?) como um gordinho, peludo, calvo, barbado, de óculos, etc...

Acho que toda pessoa LGBT+ tem esses momentos, certo? Que a vida parece que conspira contra você e você se sente um lixo. Nesses momentos, tudo parece que torce a faca já enfiada no seu peito. É tão triste e tão real.
Por isso não me arrependo das postagens. Pode haver gente que não goste, que me chame de vitima, que diga que não está na internet para ver pesares. Mas isso acima de tudo é um blog de experiencias humanas, minhas, no caso, que, dado tudo que eu acabei de listar, passa por essas coisas - mais do que eu (e acredito que qualquer um) gostaria.

Eu entendo que muitos podem achar chato. É como aquele seu amigo depressivo que você nunca tem paciência pras lamentações, vitimismo, teorias de perseguição, baixa autoestima, sabe? 
Essa pessoa só precisa de atenção, palavras carinhosas, cuidado. Eu sei bem, por que vivo com a depressão a alguns bons anos... Deu pra notar, né?
É um sentimento péssimo que é esculpido ao longo de muito tempo de desgaste emocional e as porradas que a vida dá, que são bem fortes.
Nós, pessoas que sofrem disso, não gostamos de ser assim, não queremos ser, não nos deixamos levar... Mas imagine você, vivendo todos os anos da sua vida, ás vezes todo dia, segurando um escudo contra um cachoeira. A pressão forte, imensa, incessável. Você cansa, você cede.

Algumas pessoas lidam melhor com isso, outras infelizmente nem tanto. A minha é mais caracterizada por ciclos: uma hora eu estou numa fossa funda de bosta, odiando a mim e ao mundo, e um simples filme me faz sentir coisas que não deveria; outra hora eu estou normal de novo, achando que minha vida vai muito bem, obrigado.
É chato pra quem sofre disso também, acredite.

Mas enfim, isso tudo é para dizer que, assim como você deve ter paciência com seu amigo depressivo ou que tem algum distúrbio emocional, tenha com este blog. Pois ele também é um retrato de uma pessoa humana com sentimentos (eu acho...). Encare este lugar como seu amigo. Uma hora estará meio cabisbaixo e triste, e na outra estará super feliz, militante, empoderado e cheio de tesão.
Exatamente como eu. Hahaha

De qualquer forma, obrigado a vocês que vêem aqui ler minhas bagaças. Sintam-se sempre livres para comentar, dar ideias, contar experiencias, mandar perguntas (não sou profissional, mas ajudo como posso), abusem desse lugar.



Até outro dia, meus peludinhos.
Abraços de urso! <3


Email para Contato: contatokayj@gmail.com
Meu Twitter (+18): @KayJXXX
Página no Face: Kay J.
E o grupo também: Kay Klub

Comentários

Postar um comentário